Diagnóstico

ANAMNESE

Consiste na conversa entre o médico e o casal, abordando os vários aspectos da vida de cada um dos parceiros. São coletadas diversas informações como: tempo de infertilidade, idade, histórico menstrual, doenças e cirurgias prévias, exames e tratamentos já realizados.
Uma vez que a queda da fertilidade ocorre com o passar do tempo, principalmente após os 35 anos, a idade da mulher é um fator extremamente importante para o sucesso do tratamento. Para mulheres com a idade dos 37 anos, o tempo de espera pela gravidez espontânea não deve ser superior a seis meses.
Com relação à idade do homem, alguns estudos sugerem que não ocorre modificação relevante na concentração dos espermatozóides, entretanto, verifica-se alterações na motilidade destes com o envelhecimento masculino. Ainda com relação ao fator masculino, devem ser observadas as dificuldades de ereção e ejaculação, doenças venéreas e outros tipos de infecção, presença da varicocele (varizes nos testículos) e cirurgias corretivas.

EXAME FÍSICO E GINECOLÓGICO

Na mulher é realizado a inspeção da vulva, vagina, colo e o toque bimanual, pois este oferece informações relativas a alterações dos ovários, anomalias na formação do aparelho reprodutor feminino, síndromes relacionadas a excesso de hormônios masculinos, (hiperandrogênicas), infecções cérvico-vaginais, tumores pélvicos, endometriose e seqüelas de doença inflamatória pélvica (DIP).

PESQUISA BÁSICA

Consiste na solicitação de exames complementares para avaliação do casal como um todo, tais como coleta do preventivo do câncer de colo de útero (exame de Papanicolau), hemograma, tipagem sanguínea ABO e Rh, sorologias.
Demais exames mais específicos:
- Histerossalpingografia: é um exame radiológico feito com o uso de contrastes, realizado para observar se há obstrução das trompas.
- Ultra-sonografia transvaginal: verifica anatomia do útero e ovário, além de indicar o período fértil no ciclo ovariano e uterino.
- Dosagens hormonais são uma importante ferramenta no diagnóstico de problemas ovulatórios e na avaliação de resposta aos tratamentos de infertilidade. São estes: FSH, LH, estradiol, progesterona, prolactina, TSH.
- outros Exames (provas imunológicas e culturas): realizadas em casos de abortamentos de repetição.

PESQUISA AVANÇADA

A pesquisa avançada é utilizada quando necessita-se investigação mais aprofundada ou quando não se encontrou a causa da infertilidade.
- Videolaparoscopia: é o o procedimento cirúrgico minimamente invasivo, realizado preferencialmente sob anestesia geral e em ambiente hospitalar, através do qual faz-se um pequeno orifício na borda inferior do umbigo e introduz-se o laparoscópio. Conectado a uma câmera de vídeo, esse equipamento permite a visualização dos órgãos internos possibilitando o diagnóstico e, o tratamento de doenças como endometriose, aderências pélvicas, entre outras.
- Vídeohisteroscopia: é um procedimento realizado com equipamento similar ao laparoscópio, chamado histeroscópio e permite a avaliação do canal cervical para investigação do endometrio, sinéquias ou pólipos e mal-formações.