FERTILIZAÇÃO IN VITRO (FIV)



         Conhecida também como "bebê de proveta", a técnica é comum e amplamente utilizada para o tratamento da infertilidade.

Esse tratamento é indicado para casos de:

• Infertilidade do casal há muito tempo

• Mulheres com as tubas uterinas obstruídas ou ausentes

• Pacientes com endometriose

• Síndrome ovários policísticos

• Infertilidade sem causa aparente

• Identidade Materna avançada

• Homens Vasectomizados

• Laqueadura tubária

• Azoospermia (ausência de espermatozóides no ejaculado)



ETAPAS:



         Para realizar a fertilização in vitro, habitualmente realizamos a estimulação da ovulação, o que leva entre 10 a 14 dias. Durante esse período, são realizados exames de ultra-som seriados e dosagens hormonais, para monitorar o crescimento dos folículos, pois, por meio do seu tamanho, conseguimos determinar o momento certo de realizarmos a coleta de óvulos.




         Quando os folículos tiverem um diâmetro médio de aproximadamente 18 a 20mm é programada a coleta de óvulos. Este procedimento é realizado em centro cirúrgico sob sedação. Os óvulos são aspirados por via vaginal atravéz de uma agulha guiada por ultra-some são identificados, classificados e mantidos na incubadora do laboratório de reprodução humana, até o momento da fertilização.




         É um procedimento indolor, sem necessidade de analgésico ou sedativo, que consiste na colocação dos embriões dentro da cavidade uterina. O momento da transferência é determinado pela equipe médica, geralmente, 48 a 72 horas após a aspiração dos óvulos. O número de embriões a ser transferido dependerá da idade da mulher, assim como qualidade do mesmo, avaliada pelo número de células e pelo seu grau de fragmentação.