Infertilidade masculina : homens são responsáveis por quase metade dos casos de distúrbios de infertilidade.

Infertilidade masculina: homem é responsável por quase metade dos distúrbios de infertilidade

No passado se pensava que a responsável pela infertilidade era sempre a mulher. Hoje já se sabe que ela responde por apenas metade dos casos de casais que não conseguem ter filhos. A outra metade se deve a problemas relacionados ao homem. Daí a importância de considerar a investigação masculina desde o início do tratamento.

O primeiro passo é a realização do espermograma, que revela dados sobre a quantidade, vitalidade, forma e motilidade dos espermatozoides. Dependendo do resultado, deverão ser solicitadas mais uma ou duas análises do sêmen, além de outros exames, como dosagens hormonais, exames genéticos e ultrassom com doppler dos testículos.

Infertilidade masculina e causas

A primeira causa de infertilidade masculina é a baixa produção ou produção inadequada de espermatozoides, decorrente de diversas causas como processos infecciosos ou inflamatórios e varicocele, que podem ser identificadas e resolvidas em 60% dos casos. É muito comum encontrarmos diferentes fatores que, quando associados, levam a uma perda do potencial de fertilidade.

VARICOCELE

consiste na presença de varizes na área genital, sendo a principal causa de diminuição do potencial de fertilidade do homem, responsável por até 40% dos casos de infertilidade masculina. O início da doença pode ocorrer já na adolescência. Na maioria das vezes, é uma doença silenciosa, não causando nenhum sintoma.

INFECÇÕES

No testículo, epidídimo e próstata podem causar infertilidade, muitas vezes até azoospermia ou seja, ausência de espermatozoides na ejaculação.

AZOOSPERMIA

Ou ausência de espermatozoides no ejaculado é o diagnóstico que causa extrema preocupação para os casais. Existem dois tipos de azoospermia.

1. Obstrutiva: por obstrução dos ductos deferentes, causada por infecções genitais ou ausência congênita de ductos deferentes. A vasectomia é a causa mais comum.

2. Não obstrutiva: falha na produção dos espermatozoides, sendo necessário considerar causas genéticas. Cerca de 15% dos homens com azoospermia por falta de produção podem apresentar alguma alteração genética.

DISTÚRBIOS HORMONAIS

Doenças como diabetes e hipotireoidismo, uso de drogas e medicamentos, quimioterapia, radioterapia, esteroides e anabolizantes podem interferir na produção dos espermatozoides.

CAUSAS DESCONHECIDAS

Representam 25% das causas de infertilidade masculina. Além de doenças especificamente relacionadas à fertilidade, hábitos de vida pouco saudáveis também afetam negativamente a produção de espermatozoides, como tabagismo, uso de álcool e drogas ilícitas, anabolizantes, obesidade e má nutrição, exercícios físicos excessivos, exposição a produtos tóxicos e ambientais como solventes, pesticidas, temperaturas muito elevadas, poluição, uso de medicamentos para queda de cabelos como Finasteride.

IDADE DO HOMEM

O impacto da idade do homem na fertilidade masculina tem sido bastante pesquisado nos últimos anos. Estudos recentes revelam que a idade do homem influencia o potencial de gravidez do casal. Quanto maior a idade do homem, maiores são as chances de ocorrerem alterações na produção e qualidade dos espermatozoides e possivelmente, maior risco de algumas síndromes genéticas doença psiquiátricas.

Possibilidades de tratamento

Infertilidade não significa impossibilidade de ter filhos e muito menos impotência. O importante para o sucesso do tratamento é o diagnóstico correto do problema. Muitas causas de infertilidade podem ser tratadas, por meio de procedimentos simples, como medicações e cirurgias. 40% podem necessitar de técnicas de reprodução assistida. Em casos mais simples, pode-se recorrer à inseminação intrauterina e nos mais complexos à fertilização in vitro através da técnica de micromanipulação denominada ICSI (Injeção Intracitoplasmática do espermatozoide) com excelentes resultados.

Em casos raros, em que as técnicas de fertilização não consigam beneficiar o paciente, o casal pode optar por utilização de banco de sêmen para os procedimentos de reprodução assistida.

Para saber mais sobre a infertilidade masculina consulte um profissional com conhecimento em reprodução humana.

Matéria publicada originalmente na Revista Saúde.

Sobre o autor

Dra. Kazue Harada Ribeiro

Ginecologia e Obstetrícia
CRM/SC 2035 | RQE: 301 | RQE 9014 | FLORIANÓPOLIS

0 respostas

Deixe seu comentário

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts recentes

Facebook